João Bosco apresenta o álbum 40 anos depois

0
308

 JOÃO BOSCO APRESENTA O ÁLBUM 40 ANOS DEPOIS

 

O cantor e compositor interpreta grandes sucessos de seus 45 anos de carreira. Apresentações terão realização da Opus Promoções e Branco Produções 

Desde a sua estreia, sob a benção jobiniana, num disco compacto que tinha “Agnus sei” de um lado e “Águas de março” de outro, João Bosco está completando 45 anos de carreira. Para começar por um de seus traços fundamentais, João Bosco é a um tempo homem-música e homem-canção. Essa tensão entre a canção (relação irredutível entre melodia e letra) e a música (tudo o que excede essa relação) atravessa a sua obra, se manifestando com muita força após a interrupção da parceria com Aldir Blanc.

Com realização da Opus Promoções e Branco Produções, João Bosco sobe ao palco acompanhado de seu violão e apresenta o álbum 40 Anos Depois em São Paulo, no dia 19 de maio, no Teatro Opus; no Rio de Janeiro, dia 25 de maio, no Teatro Bradesco Rio e em Porto Alegre, dia 28 de maio, no Teatro do Bourbon Country. Confira o serviço completo abaixo.

Como os nossos tempos de mashups e cut and paste têm enfatizado, nenhuma criação se faz a sós, por si só.  Assim, as mais de quatro décadas de carreira de João Bosco são    anos   de   diálogo   de   sua   obra   com   mestres   da   tradição e, principalmente, da sua geração. O presente trabalho é também uma leitura pessoal dessa moderna época de Agora, como a ocasião é de revisar toda a obra no show do CD e DVD 40 Anos Depois, lançado em 2012, será possível ouvir faixas como “Tarde”, “Trem bala”, “Tanajura” em que a canção será invadida e alargada. Ouviremos ainda faixas como “Tudo se transformou”, “Eu não sei seu nome inteiro”. Nessas é o homem-canção quem assume o proscênio, o João Bosco autor e intérprete de inúmeros sucessos redondos, exatos.

O show ainda comportará as versões de “Sinhá” que João gravou com Chico em seu no último trabalho, “Agnus Sei”, “Caça à Raposa”. E ainda surpresas que não entraram no álbum, mas ganham espaço no show como “Milagre” de Dorival Caymmi e “Água de Beber” de Tom Jobim, entre outras surpresas cheias de significado.

O presente trabalho é também uma leitura pessoal dessa moderna época de ouro da música brasileira que são os anos 50/60/70. Estão presentes na interpretação de João Bosco nomes como Milton Nascimento, Paulinho da Viola, Tom Jobim, João Donato e Chico Buarque.

 

RIO DE JANEIRO (RJ)
Dia 25 de maio
Quinta-feira, às 21h
Teatro Bradesco Rio (Avenida das Américas, 3900 – loja 160 do Shopping VillageMall – Barra da Tijuca)

www.teatrobradescorio.com.br

INGRESSOS:

Setor Inteira Meia-Entrada
Frisas R$ 100,00 R$ 50,00
Balcão Nobre R$ 140,00 R$ 70,00
Plateia Alta R$ 160,00 R$ 80,00
Camarote R$ 180,00 R$ 90,00
Plateia Baixa R$ 180,00 R$ 90,00

 

Informações para imprensa no RJ:

Ana Paula Romeiro
Luiz Claudio de Almeida

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar
wpDiscuz