MAX VIANA lança OUTRO SOL pela Universal Music

0
200

MAX VIANA lança OUTRO SOL pela Universal Music

MAX VIANA lança OUTRO SOL

OUTRO SOL é o quarto álbum da carreira de MAX VIANA, e o primeiro lançado no Japão via Universal Music. O cantor, compositor, guitarrista e produtor possui extensa atuação na música brasileira. Produziu todos os seus álbuns e trabalhou com artistas como Djavan, Arlindo Cruz, Luiza Possi, Alcione, Claudia Leitte, Ana Petkovic e Rappin’ Hood, entre outros. Músicas de sua autoria, como “Canções de Rei” e “Prazer e Luz”, tiveram destaque em trilhas de novelas da TV Globo.

A MPB, a black music com toques de jazz e soul e um leve toque ibérico são componentes habituais em sua obra. As boas vibrações podem ser sentidas já na faixa-título do novo trabalho, Outro Sol, com letra e música de Max. E se “o destino é doce fino”, como ressaltam os versos de Tem Fé, o álbum traz dez faixas repletas de grooves envolventes e elaboradas melodias pop.

A guitarra funkeada de Linha de Frente convida a dançar como se não houvesse amanhã. A melhor maneira de lidar com situações românticas onde a ambiguidade dá as cartas: “Se insisto e corro atrás / ela nem liga pra mim / se decido que não quero mais / ela diz que sim”. Atitudes provocantes imperam em Só Olhar, onde os loops pilotados por Max e Memê são “convite ao prazer” com abordagem atrevida: “não sei se consigo controlar meu tesão”, avisa. Nossa Cara cria o clima dance com destino certo: amor e prazer “moldando a vida, como faz o escultor”.

Em Mais Ninguém aposta no intimismo que desarma mas também atiça os ânimos, como os próprios contornos do amor. Um ambiente flamenco incita as sutilezas de Pontos de Partida, tema para momentos em que a chama da paixão pede para ser reativada. Na balada Tem Nada Não, uma das melodias mais inspiradas do álbum, Max oferece sua interpretação plena de lírica e sentimento. O amor, entre a esperança e a resignação, prevalece nos versos de Dudu Falcão: “Deixa o tempo desenhar qualquer futuro / que eu vou ficar aqui perto”.

O samba marca presença em O Amor Não Acabou, parceria com Pretinho da Serrinha e Leandro Fab, que tem Pretinho na percussão e o violão de Carlinhos 7 Cordas. Além dos nove temais autorais, Max recria uma das maiores canções brasileiras de qualquer tempo: Samurai, de Djavan, adquire grandiosas porções de intensidade e groove. Dizem que o amor atrai.

MAX VIANA nasceu no Rio de Janeiro, em 1973. Trocou a faculdade de Economia pelo curso de música no Guitar Institute of Technology, em Los Angeles. A partir de 1998, passou a tocar na banda de seu pai, Djavan, durante a turnê do álbum “Bicho Solto”. No mesmo ano, produz seu primeiro disco, “No Calçadão”. Em 2007, lança o disco “Com mais cor” e emplaca o hit “Vilarejo”, parceria com Djavan e Rappin Hood. Em 2011, em seu terceiro disco, “Um quadro de nós dois”, tem como convidada a cantora Alcione. Produzido por Max Viana e Renato Iwai, e gravado nos estúdios Em Casa, Vilarejo e Fibra, no Rio, OUTRO SOL (2018) reforça a irresistível brasilidade pop de um dos artistas mais versáteis de sua geração.

Ouça ou baixe o álbum aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/OutroSol

MAX VIANA lança OUTRO SOL pela Universal Music

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of