SP-Arte/2018 agita o circuito das artes com eventos

0
270

SP-Arte/2018 agita o circuito das artes com eventos

SP-Arte/2018 agita o circuito das artes com eventos

Gallery Night | Galeria Raquel Arnaud | SP-Arte/2017 | Foto: Jéssica Mangaba

SP-Arte/2018 agita o circuito das artes com eventos por toda cidade

Programação especial inclui terceira edição do Gallery Night e visitas guiadas a

O circuito paulistano das artes promete entrar em ebulição entre os dias 5 e 15 de abril, período em que a cidade recebe uma série de eventos voltados à arte e ao design. Protagonista da cena, a 14ª edição da SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo ocupa o Pavilhão da Bienal entre 11 e 15 de abril. Nesse período, os apreciadores da arte poderão aproveitar a efervescência cultural da cidade, que abrigará uma série de aberturas de exposições, além de dezenas de atividades especiais que reunirão o melhor da arte brasileira e internacional por São Paulo.

Gallery Night

Organizado pelo próprio Festival, o Gallery Night, circuito entre dezenas de galerias e instituições que ocorre nos dois dias que antecedem à abertura da SP-Arte, chega agora à sua terceira edição. Os espaços da Vila Madalena, Pinheiros, Itaim e Jardins funcionarão em horário alternativo, das 17h às 22h, oferecendo ao público uma programação especial, com abertura de exposições, visitas guiadas, performances e lançamentos de livros e catálogos.

No dia 9 de abril, o Instituto Tomie Ohtake promove o evento Turbulência, ciclo da instituição com conversas com artistas, visitas com curadores e ainda uma performance inédita de Bené Fonteles. A VIVA Projects recebe o colecionador Pedro Barbosa e os editores Christophe Boutin (onestar) e Luiz Vieira (Ikrek), ambos dedicados à produção de livros de artistas, para uma conversa sobre os caminhos da produção e coleção de livros da área. Na mesma data, Carla Chaim exibe A pequena morte, sua individual na Galeria Raquel Arnaud, na qual apresenta trabalhos que fundem a dor do luto e o êxito do prazer.

No dia 10, a Bergamin & Gomide abre a exposição de Takesada Matsutan, um dos maiores nomes da arte japonesa pós-guerra que, em sua primeira vez no Brasil, exibe mostra paralela na Japan House. A Galeria Lume recebe Adolfo Montejo Navas, curador da mostra Lethe, Mnemosyne, de Ana Vitória Mussi, para uma visita guiada e conversa com o público. Já a Galeria Berenice Arvani apresenta O visionário Theon Spanudis e o seu grupo de artistas, coletiva com obras de artistas como Alfredo Volpi, Rubem Valentim e Mira Schendel. A Ovo, de design, entra na onda e lança a cadeira Barca e seu catálogo de 2018.

Confira aqui a programação completa do circuito de galerias entre os dias 9 e 10 de abril.

Exposições pela cidade

A temporada de eventos e aberturas em torno do Festival tem início já em 5 de abril. Neste dia, por exemplo, acontece uma visita ao Desapê, uma “descoleção” de arte e livros, em um apartamento no 23º andar do icônico Edifício Copan. A visita, que se repete no dia seguinte, inclui um passeio pela cobertura do prédio, uma experiência genuinamente paulistana.

No dia 7, a Galeria Nara Roesler estreia Screenspace, coletiva que integra a 28ª edição do Roesler Hotel, projeto que coloca em diálogo as comunidades artísticas nacional e internacional e, neste ano, tem curadoria de Vik Muniz, Lucas Blalock e Barney Kulok. No dia 10, a mesma galeria abre a individual León Ferrari, por um mundo sem inferno e promove uma visita guiada pela curadora Lisette Lagnado. Ferrari, nome consagrado com o Leão de Ouro na Bienal de Veneza (2017), ganha destaque no estande da galeria no Pavilhão e tem seu percurso artístico discutido em conferência no MAM-SP.

O escocês Douglas Gordon ganha sua primeira individual no Brasil, I will, if you will…, em cartaz na Galeria Marília Razuk a partir do dia 7 de abril. No dia 14, o britânico tem ainda um de seus trabalhos expostos no Instituto Moreira Salles, na Avenida Paulista. Também no dia 7, a galeria Almeida e Dale abre Mo Ki Gbogbo In – Eu saúdo a todos, individual de Mestre Didi. O Pivô inaugura em 8 de abril a coletiva Imannam, com Ana Linnemann, Ana Maria Maiolino e Laura Lima. No dia 10, a Casa Triângulo exibe a primeira individual de Rodolpho Parigi, enquanto a Galeria Vermelho abre a exposição da dupla Dias & Riedweg, cujas obras dialogam com o trabalho do fotógrafo norte-americano Charles Hovland. A Luciana Brito Galeria abre, no dia 14, Linha do tempo, exposição da argentina Liliana Porter. Antes disso, no dia 10, o espaço já adianta ao público alguns destaques da mostra.

Confira aqui todas as exposições que abrirão em torno do Festival pela cidade.

Ateliês abertos

No dia 14, mais de 30 artistas abrem as portas de seus ateliês ao público, que terá a oportunidade de conversar com os criadores sobre seus processos, linhas de pesquisas e conferir, de perto, seus trabalhos e ainda obras inéditas.

O espaço Hermes, por exemplo, promove visitas aos ateliês de Carla Chaim, Julia Kater, Brisa Noronha, Luisa Callegari e Raylander Mártis. O Projeto Fidalga, uma extensão do Ateliê Fidalga, que atua como um braço independente para iniciativas experimentais e residências artísticas, apresenta os espaços de criação de Ding Musa, Felipe Cama, Leka Mendes, Luiz Telles e Otávio Zani.

Fora do circuito, concentrado na Vila Madalena, a Sé Galeria promove uma visita ao ateliê de Arnaldo de Melo. Já o artista Paulo von Poser abre seu espaço na Represa de Guarapiranga e oferece um brunch para os convidados.

De casa nova

Na primeira quinzena de abril, a roteiro artsy dos Jardins ganha três novos espaços. Duas galerias curitibanas estreiam sedes na capital paulista no mesmo dia (7): a SIM abre suas portas com Zonas de gatilho, individual da artista Julia Kater, já a Simões de Assis exibe A utopia modernista, mostra de Carmelo Arden Quin. No dia 10, a Emmathomas promove uma festa para a inauguração de sua nova sede e apresenta Desver a Arte, mostra coletiva.

Confira no site da SP-Arte a programação completa dos eventos:
www.sp-arte.com/programacao/agenda .

Serviço
SP-Arte/2018
Datas abertas ao público:
12 a 15 de abril – Quinta-feira a sábado, das 13h às 21h. Domingo, de 11h às 19h.
Preview: 11 de abril
Pavilhão da Bienal
Parque Ibirapuera, Portão 3
São Paulo, Brasil

Entrada:
R$ 45,00 [geral] | R$ 20,00 [meia promocional*]
*Estudantes, portadores de deficiência, idosos com mais de 60 anos, jovens entre 15 e 29 anos pertencentes a famílias de baixa renda, profissionais dos quadros docentes ou de gestão da rede pública estadual e municipal de ensino e portadores do Vale-Cultura poderão adquirir a meia entrada promocional, mediante apresentação de documento oficial com foto e respectivo documento de registro ao benefício. Crianças de até 10 anos não pagam entrada. A bilheteria encerra suas atividades 30 minutos antes do término do evento.

Informações para a imprensa:
A4&Holofote
+55 (11) 3897-4122
Ane Tavares 
Cristiane Nascimento
Neila Carvalho
Mai Carvalho

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of